Hoje: 20/09/2019
    Horas: 00:00:00
×
Governo quer imposto de 0,4% para saque e depósito em dinheiro

Governo quer imposto de 0,4% para saque e depósito em dinheiro

  • 11/09/2019
  • Poder 360

Para débito e crédito financeiro seria 0,2%

Secretário adjunto da Receita falou em evento

O secretário especial adjunto da Receita Federal, Marcelo de Sousa Silva, disse que o governo planeja uma taxa de 0,4% para quem efetuar saques e depósitos em dinheiro e uma de 0,2% para pagamentos no débito e em crédito financeiro. A ideia é substituir gradativamente o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), a contribuição patronal sobre a folha de pagamento e a contribuição social sobre lucro líquido pelas novas taxas.

O secretário falou sobre as ideias que o governo têm para a reforma tributária nesta 3ª feira (10.set.2019) no Fórum Nacional Tributário, organizado pelo Sindifisco (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal). A proposta defendida por ele traz a desoneração da folha de pagamento, transforma o PIS/Cofins, Cide e IPI em 1 único imposto chamado CBS (Contribuição Social sobre Bens e Serviços).

Também está nos planos do governo uma reformulação do Imposto de Renda, que traria mais competitividade, segundo ele. Para empresas, a contribuição cairia de 34% para a faixa de 20% a 25%.

No caso das alíquotas cobradas na folha de pagamento, o governo quer trocar a contribuição patronal sobre folha, extinguir o IOF arrecadativo e da contribuição sobre lucro líquido por uma “contribuição sobre pagamentos”. Esta, por sua vez, seria uma taxa de 0,2% no débito e em empréstimos financeiros e outra de 0,4% em saques e depósitos em dinheiro.

“É importante a gente pegar uma lupa e poder enxergar o que se está substituindo. Nós estamos substituindo o pior imposto do nosso ordenamento jurídico, que onera a produção, que onera a exportação, por 1 outro de menor cumulatividade e que desonera o setor formal”, argumentou o secretário.

Para ele, o atual modelo desestimula a contratação de mão de obra, já que a tributação sobre a folha de pagamentos, unindo patrão e empregado, é de 43,5%. Com as novas taxas, o governo pretende alcançar pessoas que hoje não são alcançados pela tributação, como trabalhadores informais.

“Precisamos levar essa tributação também para aqueles 30%, 40% do PIB que hoje não pagam tributos. Estou falando de quem evade, de quem sonega, da própria informalidade, da nova economia que está surgindo sem ser alcançada pelos tributos convencionais”, explicou.

CONGRESSO DISCUTE REFORMA TRIBUTÁRIA

São duas as propostas de reforma no sistema de impostos em discussão no Poder Legislativo. Uma está na Câmara dos Deputados e outra no Senado Federal. O governo deve apresentar a sua até o fim do ano.

    Compartilhar:

Patrocínio

Recados


De: Rebotec para Ao Interessados
Recado:Ultimamente tá difícil a vida de pedreiro ou carpinteiro no município... Governo cria o MEI para legalizar a atividade e a administração fere a lei para se beneficiar em recolhimento acima do permitido. Em contrapartida têm em suas obras as ilegalidades trabalhistas onde não se sabe se ganham pela prefeitura ou pela empresa licitatória. Mas em tempo que vereador vai para o ponto P e bate no ponto C, fica difícil de um fiscalizar o outro. Enquanto isso vamos construindo uma cidade melhor, pois pelos órgão públicos o prejuízo é grande.
De: Contribuinte para Para Administração Pública
Recado:Boa tarde! A grande maioria dos pioneiros sabem da história complicada do Bairro Guaranorte. Sou morador do Jardim Vitória e estamos em recuperação de ruas, daquele jeito, mas está saindo. Agora o que me preocupou com tristeza é o descaso com o pessoal daquele bairro, para trafegar precisa tirar par-ou-impar entre os veículos. E aquela ponte de madeira! Alguém sabe se é patrimônio histórico? Até parece território desmembrado do município, lá também existe arrecadação de impostos (água, luz e telefone)... e votos. Seria ótimo serem lembrados... pronto falei.
De: Eterno Opositor para Contribuinte aloprado
Recado:Hein, fala mais com minha mão aqui. bibibi.... acho que você é alopradinho e não percebeu que também tinha testemunhas....mas....vi que é alopradinho, puxou estorinhas do baú, sítio do pica-pau amarelo, etc para querer parecer com a razão. beijinho